Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

logo
                     A Aviação do Exército começou a existir fisicamente com a construção do complexo aeronáutico que viria a abrigar o 1º Batalhão de Aviação do Exército (1º BAvEx) em Taubaté. Pode-se dizer que o Complexo Base de Aviação de Taubaté nasceu com a assunção do Comando do 1º BAvEx pelo Cel Telles, em 4 de janeiro de 1988, a quem coube o encargo de Gerente do Programa de Implantação da Aviação do Exército e, consequentemente, das obras a serem realizadas pelo 2º Batalhão Ferroviário e pela empresa Odebrecht. No final daquela década, o ritmo das obras era acelerado, pois os militares classificados na Aviação que realizaram cursos nas outras Forças vinham se apresentando, e as aeronaves já estavam a caminho. O complexo aeroportuário em construção impressionava pela sua dimensão e características. O seu plano-piloto previa 73.387 metros quadrados de construções em uma área de 264 hectares para abrigar uma única unidade: o 1º BAvEx.
                     A organização militar Base de Aviação de Taubaté foi criada em 28 de novembro de 1989, juntamente com o 1º Batalhão de Helicópteros, sendo extinto o 1º BAvEx. Ao Cel Telles coube a honra de ser o primeiro da Base, continuando à frente das obras. Nessa fase da Aviação do Exército, a BAvT teve vida curta, sendo extinta um ano depois, como consequência da mudança da sede da Brigada de Aviação do Exército de Brasília para Taubaté. A Base foi recriada por ocasião da reestruturação da Aviação do Exército, em agosto de 1993.
                     Para a Aviação do Exército, a década de 90 marcou evolução e crescimento. Em 1989, o complexo sediava uma única unidade operacional e, na virada do século, já abrigava três unidades operacionais, um estabelecimento de ensino, uma unidade de manutenção e suprimento, o Comando de Aviação do Exército, o Escalão Avançado da Diretoria de Material de Aviação do Exército e a unidade responsável por toda a infraestrutura existente: a Base de Aviação de Taubaté, que fora recriada em 17 de agosto de 1993. Em face dessa evolução da Aviação do Exército, o complexo jamais deixou de estar em obras e de crescer. Atualmente, na área operacional são três grandes hangares distribuídos entre os 1º e 2º BAvEx, o Batalhão de Manutenção e Suprimento de Aviação do Exército (B Mnt Sup Av Ex) e o Centro de Instrução de Aviação do Exército (CIAvEx). Conta ainda com uma moderna torre de controle de tráfego aéreo, um pátio de estacionamento de aeronaves e um heliponto, além da pista de pouso de uso misto, civil e militar, de 1500 metros, que permite o pouso de aviões de grande porte. A segurança e a operação dessa estrutura é possível pela existência de um destacamento de bombeiros e de equipes de apoio de solo e do Serviço de Busca e Salvamento (SAR). A área administrativa abriga os pavilhões do QG do Comando de Aviação do Exército (CAvEx), da administração da Base de Aviação de Taubaté (BAvt), os
alojamentos e refeitórios e as instalações provisórias do Centro de Instrução de Aviação do Exército (CIAvEx). A Base conta ainda com uma área comercial com bancos, restaurante, lanchonete e outros estabelecimentos, inclusive um hotel de trânsito, o Escalão Avançado da DMAvEx e o Escritório do CTEx. Na área da Base está sediado o Aeroclube Regional de Taubaté e, junto à pista, o terminal de passageiros, construído pela Prefeitura de Taubaté. Na área do complexo existem também quatro vilas militares, com 306 unidades habitacionais, e está em construção o Posto Médico da Guarnição. Está prevista para breve a construção das instalações permanentes do CIAvEx, no qual funcionará um centro de simulação.
                     A Base de Aviação de Taubaté é uma organização militar ímpar noâmbito do Exército Brasileiro, quer por suas peculiaridades estruturais, quer pela diversidade de missões que cumpre, destacando-se o pagamento do pessoal, a alimentação, a aquisição de bens e serviços, a prestação de serviços médico-odontológicos, a manutenção de bens imóveis, a segurança do aquartelamento e vilas militares, o controle patrimonial, a manutenção de viaturas, o tratamento de efluentes e a administração do aeródromo, dentre outras. O comandante da Base de Aviação de Taubaté é o ordenador de despesas de todas as seis organizações militares da Aviação do Exército sediadas em Taubaté.
                     Apesar da diversidade de atribuições, do desafio de ser uma unidade pioneira da recriação da Aviação do Exército e única no Exército Brasileiro, a Base de Aviação de Taubaté vem estabelecendo sua identidade, buscando cumprir sua mais importante missão: permitir que as Unidades da Aviação do Exército possam se voltar integralmente ao emprego operacional, logístico administrativo ou de ensino, livres dos pesados encargos da administração.
Clique aqui e saiba mais ...

 

 

Fim do conteúdo da página