A aeronave S70A - Black Hawk (HM-2), helicóptero de manobra básico, foi concebido a partir das experiências do Exército Americano na Guerra do Vietnã. Adquirido inicialmente para emprego na Missão de Observadores Militares Equador-Peru (MOMEP) ao final da missão as aeronaves passaram a integrar a frota de helicópteros do 4º Esquadrão de Aviação do Exército (4º Esqd Av Ex), sediado em Manaus-AM.

Apto para operar em qualquer parte do globo terrestre, seja em regiões frias ou de altas temperaturas, graças a sua configuração e sua reserva de potência, tem como missão principal o transporte de tropa, sendo capaz de conduzir quatorze homens totalmente
equipados, além da tripulação da aeronave (dois pilotos e um mecânico de voo).
Extremamente versátil, pode ser armado com vários armamentos, como os mísseis do tipo Hellfire, os mesmos que foram utilizados com sucesso na Guerra do Golfo. Sua autonomia é de 3 horas, mas com tanque de traslado pode se estender para cinco horas e meia.

Fabricado pela empresa americana Sikorsky, a aeronave é impulsionada por dois motores General Electric T700-701C de 1940 Hp cada, que lhe permite atingir a velocidade de até 315 km/h e transportar, no seu gancho, até 4.500 kg. Também é dotado de equipamentos que lhe permitem realizar o vôo por instrumentos e está configurado de maneira a possibilitar o vôo com óculos de visão noturna. Seu emprego pela Aviação do Exército nas mais diversas condições e ambientes operacionais faz dessa aeronave trunfo de grande valia no cumprimento das missões atribuídas à Unidade que o possui.

A alcunha dada à este modelo de aeronave se deve à semelhança dos traços e perfil com um peixe da região amazônica: Acaribodó ou bodó.



::::: Voltar :::::